terça-feira, 11 de julho de 2017
“Diálogos Digitais” terá como tema: “#OrgulhoLGBT: a Psicologia apoia esta causa, e você?” O debate será realizado no dia 13 de julho, às 19h, e o bate-papo será transmitido ao vivo.

A cada 25 horas um (a) brasileiro (a) é barbaramente assassinado (a) vítima da “LGBTfobia” (Relatório de 2016 do Grupo Gay da Bahia).  Essa realidade violenta, que coloca o Brasil na liderança mundial de crimes contra minorias sexuais,  demonstra o quanto o país ainda precisa avançar na defesa da garantia dos direitos de cidadania àqueles (as) que têm orientações sexuais e identidades de gênero fora dos padrões heteronormativos.

A Psicologia, enquanto ciência e profissão, tem historicamente se posicionado em defesa dos direitos LGBT. Há 18 anos, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) formalizou por meio da Resolução nº 01/1999 o entendimento de que para a Psicologia a sexualidade faz parte da identidade de cada sujeito e, por isso, práticas homossexuais não constituem doença, distúrbio ou perversão.

Desde então, o CFP tem promovido diversas ações nas áreas de comunicação e jurídicas relacionadas à defesa dos direitos LGBT e à conscientização, especialmente para os profissionais de saúde, de que as homossexualidades e as expressões trans não podem ser tratadas como patologias.

Este ano, para marcar o Dia Internacional do Orgulho LGBT, celebrado em 28 de junho em diversos países, o Conselho Federal de Psicologia lançou a campanha “A Psicologia respeita a diferença. Dia do Orgulho LGBT”.

Encerrando a agenda comemorativa, no próximo 13 de julho (quinta-feira), às 19h, o CFP realizará um bate-papo da série “Diálogos Digitais” com o tema: “#OrgulhoLGBT: a Psicologia apoia esta causa, e você?”.

A atividade, que será transmitida ao vivo pelo site www.cfp.org.br e pelas redes sociais do CFP, contará com as presenças de Sandra Sposito (conselheira do CFP e doutora em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista), Pedro Paulo Bicalho (diretor do CFP, doutor em Psicologia e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro), Ematuir Teles de Sousa (psicólogo e membro da Comissão de Direitos Humanos do CFP), Flávia do Bonsucesso Teixeira (doutora em Ciências Sociais e professora da Universidade Federal de Uberlândia) e Guilherme de Almeida (assistente social, doutor em Saúde Coletiva e professor Universidade Estadual do Rio de Janeiro).

Você pode participar em tempo real enviando perguntas pelo Youtube, Facebook e Twitter com a #OrgulhoLGBT ou pelo e-mail comunica@cfp.org.br.

Diálogos Digitais

#OrgulhoLGBT: a Psicologia apoia esta causa, e você?
Data: 13 de julho de 2017 (quinta-feira)
Horário: 19h
Transmissão ao vivo pelo site www.cfp.org.br

 



Outras Notícias

16/08/2017 Nota da Comissão de Psicologia Jurídica A Comissão de Psicologia Jurídica do CRP18-MT reúne-se mensalmente, na sede do Conselho, para inteirar-se sobre as práticas, anseios e dificuldades dos profissionais que atuam no campo da Psicologia Jurídica de Cuiabá e Várzea Grande. [leia +]
15/08/2017 Diálogos Digitais: comunidades terapêuticas são estabelecimentos de saúde? Participe do debate ao vivo, nesta terça (15 agosto), às 16h (horário de Brasília), no site do CFP [leia +]
11/08/2017 Conselho lança pesquisa “O CRP quer ouvir você” A pesquisa será enviada por email, pelo whats e publicada no facebook para que todos tenham acesso e possam responder ao formulário. [leia +]
10/08/2017 Comissão de Direitos Humanos discute próximas atividades para 2017 A reunião da comissão será realizada na sexta-feira (11/08) [leia +]
09/08/2017 Jornada de 30 horas e piso salarial de R$ 4,8 mil para profissionais da Psicologia CFP e Fenapsi ampliam diálogo com parlamentares para aprovação da jornada de trabalho para psicólogas (os) [leia +]